Voltar a página inicial Acessar o site da RFS

1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011


De 16 a 20 de março de 1997 no Rio de Janeiro, a Rede Feminista de Saúde participou do 8º Encontro Internacional Mulher e Saúde. A temática teve como eixo “Saúde da Mulher, Pobreza e Qualidade de Vida - Estratégias para o futuro à luz dos recortes de gênero, raça, classe social, orientação sexual e geração”. Pela primeira vez sediado na América Latina, o evento reuniu 550 ativistas de 58 países. Foi o primeiro grande encontro pós Cairo e Beijing. No encerramento saiu a Declaração do Glória - o evento foi realizado no Hotel Glória - reafirmando a saúde com um direito, a inclusão da saúde dos direitos reprodutivos e dos direitos sexuais como dimensões fundamentais do desenvolvimento e o resgate da centralidade do corpo e da sexualidade na teoria e prática.

Em maio, a Rede Feminista de Saúde apresenta o documento “A Saúde das mulheres no contexto sócio-político brasileiro: Seguimento do Programa de Ação da Conferência de População e Desenvolvimento-Cairo”. A publicação é resultado do projeto Cairo 1 - projeto de monitoramento da implantação do Programa de Ação da CIPD/94 com a participação de organizações feministas, além da Rede, do Chile, Colômbia, Nicarágua e Peru.

example6
Edição do mês de julho do Jornal da RedeSaúde é dedicada ao 8º Encontro Internacional Mulher e Saúde realizado, no Rio de Janeiro, de 16 a 20 de março
com a participação de representações de 58 países.

Foi a primeira vez que um evento desse porte foi organizado num país da América Latina. Neste número especial o Jornal da Rede Saúde fez uma síntese das principais discussões ocorridas nas conferências e painéis do Encontro.

E traz, ainda, encartada a “Declaração do Glória”, na qual as participantes do evento reafirmam os princípios contidos no Programa Cairo e definem estratégias com o objetivo de fortalecer os direitos das mulheres à saúde.








example6
O Jornal da Rede de dezembro de 1997 traz como principal chamada conteúdo centrado no crescimento rápido do HIV/Aids entre as mulheres, principalmente as mais pobres.
A edição apresenta dois artigos sobre o assunto, o primeiro - Por uma perspectiva feminista frente à epidemia de Aids entre as mulheres - com assinatura da médica Wilza Villela, seguido de “Aids: principal causa de morte na idade reprodutiva” elaborado pela demógrafa Bernadette Waldvogel.

O jornal pauta a luta contra a epidemia entre as mulheres e alerta para um maior investimento em iniciativas de prevenção e uma abordagem mais abrangente e impactante sobre a questão.

A questão do aborto também mereceu destaque em matéria - Visita do Papa: Feministas conquistam espaço na Imprensa - que acentua as pesquisas de opinião publicadas nos principais jornais do país que revelam que a sociedade avança apesar da “cruzada conservadora promovida pela hierarquia da Igreja Católica”.



 

Rede Nacional Feminista de Saúde Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos | Av. Salgado Filho, 28/601 - Porto Alegre/RS .:. Fone: (51) 3212.4998 - redesaude@redesaude.org.br