SAÚDE

Estudo meninas mães 2023: atualização da análise de dados do SINASC/DATASUS 2021 para o estudo original da década 2010-2019 

A Rede Feminista de Saúde vem ao público divulgar os resultados do seu mais recente estudo, intitulado “Estudo meninas mães 2023: atualização da análise de dados do SINASC/DATASUS 2021 para o estudo original da década 2010-2019”. Este estudo representa um marco significativo na área de estupro de vulnerável e gravidez infantil e oferece novas perspectivas sobre o panorama da situação de meninas entre 10 e 14 anos que tiveram um bebê nascido vivo no Brasil em 2021, bem como dois outros indicadores importantes de saúde gestacional nessa faixa etária: a taxa de morte fetal e a razão de morte materna …

Estudo meninas mães 2023: atualização da análise de dados do SINASC/DATASUS 2021 para o estudo original da década 2010-2019  Leia mais »

Em defesa da Justiça Reprodutiva na 17ª Conferência Nacional de Saúde – Amanhã Vai Ser Outro Dia: Garantir Direitos e Defender o SUS, a Vida e a Democracia!

A Rede Nacional Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos esteve ao lado da Anis – Instituto de Bioética, Campanha Nem Presa Nem Morta, Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, Grupo Curumim Gestação e Parto, Portal Catarinas e Organização Criola na realização da atividade autogestionada “Justiça Reprodutiva para Barrar a Violência de Gênero” durante a 17ª CNS que aconteceu de 02 a 05 de julho no Centro Internacional de Convenções do Brasil – CICB em Brasília (DF). A atividade teve como objetivo contribuir para a reflexão e o diálogo sobre a Justiça Reprodutiva como questão fundamental para o combate à …

Em defesa da Justiça Reprodutiva na 17ª Conferência Nacional de Saúde – Amanhã Vai Ser Outro Dia: Garantir Direitos e Defender o SUS, a Vida e a Democracia! Leia mais »

Um olhar sobre os Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos: 100 dias de Governo Lula

Nos últimos quatro anos, o Brasil liderou a aliança internacional antiaborto, retrocedendo gravemente no campo dos direitos sexuais e direitos reprodutivos através da imposição de uma agenda negacionista, antidireitos, e em desacordo com recomendações de orgãos internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). As taxas de mortalidade no ciclo gravídico-puerperal aumentaram e as barreiras de acesso ao aborto se ampliaram, provocando o aumento da criminalização e da perseguição de mulheres, meninas e pessoas que podem gestar, que tem o direito garantido para interromper a gestação em casos de aborto legal. …

Um olhar sobre os Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos: 100 dias de Governo Lula Leia mais »

Rede Feminista de Saúde lança Dossiê : Democracia, Saúde das Mulheres, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos

Em 2021 a Rede Feminista de Saúde comemora 30 anos de história e luta pela saúde e pelos direitos das mulheres, com ênfase para os direitos sexuais e os direitos reprodutivos no Brasil e na América Latina. O Dossiê  30 anos da RFS: Democracia, Saúde das Mulheres, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos  emerge da insurgência de articular e fomentar reflexões, diálogos e ações a respeito dos fatores que são determinantes para a saúde das meninas, mulheres e pessoas com útero, como, a violência de gênero, a mortalidade materna, a violência obstétrica e a desumanização do parto, a criminalização do aborto, …

Rede Feminista de Saúde lança Dossiê : Democracia, Saúde das Mulheres, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos Leia mais »

Rede Feminista de Saúde e outras 13 organizações lançam edital em artivismo digital para grupos de adolescentes: #OcupaManaPorJustiçaReprodutiva

Se você tem entre 12 e 18 anos, é cis ou trans e se interessa por artivismo digital e justiça reprodutiva, precisa conhecer o edital em artivismo digital e Justiça Reprodutiva para adolescentes #OcupaManaPorJustiçaReprodutiva. Esta é uma seleção em iniciativa coletiva de 14 organizações, Anis – Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero, Católicas pelo Direito de Decidir, CEPIA, CFEMEA, CLADEM, Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, Coletivo Margarida Alves, Criola, Cunhã – Coletivo Feminista, Grupo Curumim, Portal Catarinas, Rede Feminista de Saúde, REDEH, SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia e a Frente Nacional Contra a Criminalização das Mulheres e Pela …

Rede Feminista de Saúde e outras 13 organizações lançam edital em artivismo digital para grupos de adolescentes: #OcupaManaPorJustiçaReprodutiva Leia mais »

Dia Internacional pela Saúde da Mulher e Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna 28 de MAIO

REDE FEMINISTA DE SAÚDE E ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMEIRAS OBSTETRAS DEFENDE MANTER E ACELERAR A VACINAÇÃO DE GESTANTES E O CUMPRIMENTO DO CHAMADO À AÇÃO PARA REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA POR COVID-19 NO PARANÁ E EM CURITIBA.   O contexto da pandemia é de conhecimento geral, com cerca de 450.000 mortes no Brasil, desde março 2020. Alertas sobre a Mortalidade Materna por Covid-19 foram consistentemente divulgados por pesquisadores e entidades desde julho do 2020,quando já se observavam 124 mortes maternas pela Covid, sem que medidas consistentes fossem implementadas para contenção destas mortes, pelo contrário, houve piora da atenção à saúde …

Dia Internacional pela Saúde da Mulher e Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna 28 de MAIO Leia mais »

RFS lança podcast Histórias Feministas

Neste Dia Internacional de Luta Pela Saúde das Mulheres e Dia Nacional Pela Redução da Mortalidade Materna, a Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos publica o lançamento do seu primeiro programa de podcast Histórias Feministas. O projeto celebra os 30 anos de articulação política, entrevistando as ativistas e associadas que estiveram mobilizadas pela fundação da RFS em 1991. Em nossa pauta, a história de vida de cada uma de nossas entrevistadas e construção dos movimentos feministas no Brasil, a luta pela democracia e pela saúde integral das mulheres no Sistema Único de Saúde. A cada semana, você …

RFS lança podcast Histórias Feministas Leia mais »

“Escuchatorio” Regional: Violações da saúde sexual e reprodutiva e direitos em tempos de pandemia

As violações dos direitos sexuais e reprodutivos, com a desculpa da pandemia, têm se agravado, aprofundando as desigualdades existentes. De acordo com o que revelamos no sistema de alerta regional, existem pelo menos 5 padrões comuns de violações que cobrem todos os países e todo o ciclo de saúde sexual e reprodutiva de mulheres e meninas: – Mortalidade materna. – Barreiras ao acesso a métodos anticoncepcionais – Barreiras ao acesso ao aborto seguro – Violência sexual e gravidez indesejada. – Aumento do uso do poder punitivo do Estado   Tentando reverter a lógica das “conversas”, nas quais há pouco espaço …

“Escuchatorio” Regional: Violações da saúde sexual e reprodutiva e direitos em tempos de pandemia Leia mais »

Alerta Feminista 2020

A Rede Feminista de Saúde apoia o Alerta Feminista 2020, que luta contra os retrocessos fundamentalistas que criminalizam a Legalização do Aborto. Você pode contribuir com a assinatura da campanha de adesão ao Alerta Feminista 2020 – Frente Nacional Contra a Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto. Formulário disponível no link: http://bit.ly/FormularioAlertaFeminista Baixe o Alerta Feminista 2020 aqui. https://www.redesaude.org.br/wp-content/uploads/2021/03/alerta-feminista_set2020.pdf É pela vida das mulheres e das meninas! ✊🏽 #AlertaFeminista2020 #GravidezInfantilÉTortura #PelaVidaDasMulheres #PelaVidaDasMeninas #AbortoLegal #LegalizaçãoDoAbortoJá

Rede Feminista de Saúde, convida: Painel Saúde Sexual e Reprodutiva das Mulheres LBT’s

Dia 28 de junho é o dia do Orgulho LGBT 🏳️‍🌈 e pensando nisso, organizamos esse painel para debater políticas públicas e acesso à saúde para mulheres LBTs, com a participação de Yarlenis Malfram, Heliana Hemetério e Raíza Wallace, e mediação de Sandra Muñoz.   🗓️ Nesta sexta-feira (26/06), às 17H 📌 Na página da RFS no Facebook: https://www.facebook.com/RedeFeministaDeSaude/ Compartilhe e participe! ✊🏾